cq5dam.web.1280.1280(1)

Novo Opel Crossland X com inovador sistema GPL de fábrica

  • Inédito: primeiro automóvel a GPL com depósito multiválvulas controlado eletronicamente;
  • Vantagens GPL: combustível mais barato e menores emissões de CO2;
  • Preços a partir de 19.380 euros: incremento de apenas 1400 euros face às versões convencionais a gasolina.

O recém-lançado ‘crossover’ urbano Opel Crossland X alarga a sua gama com uma variante FlexFuel alimentada a gás de petróleo liquefeito (GPL). Com este lançamento, a Opel traz ao mercado o primeiro automóvel a GPL dotado de um inovador sistema de alimentação multiválvulas com um sensor ótico colocado no interior do depósito para facultar uma leitura mais precisa da quantidade de combustível disponível. Esta é uma vantagem apreciável face aos sistemas GPL convencionais, uma vez que permite ao condutor otimizar a utilização do gás antes de novo reabastecimento. Além das luzes LED que indicam qual o combustível em utilização, o computador de bordo fornece valores de autonomia mais rigorosos, tanto para gás como para gasolina. A autonomia total pode atingir 1300 km, de acordo com a norma NEDC.

O depósito de GPL tem capacidade de 36 litros e está colocado sob o piso da bagageira, no compartimento normalmente ocupado pela roda sobressalente. Desta forma, a habitabilidade – uma das características mais elogiadas do ‘crossover’ da Opel – não é prejudicada.

O Opel Crossland X FlexFuel é proposto com o eficiente motor 1.2 de 81 cv, que consome, de acordo com a norma NEDC, 8,4 litros de GPL a cada 100 km em ciclo urbano, 6,0 l/100 km em ciclo extraurbano e 6,9 l/100 km em ciclo misto, ao que correspondem emissões de CO2 de 111 g/km (a gasolina: urbano 6,8 l/100 km; extraurbano: 4,5 l/100 km; misto 5,4 l/100 km; 123 g CO2/km). O sistema de distribuição do motor dispõe de válvulas reforçadas para garantir a máxima durabilidade. Este económico propulsor de três cilindros tem acoplada uma caixa manual de cinco velocidades.

A versão GPL do Crossland X é fabricada pela Opel, na fábrica de Saragoça, onde são produzidos todos os Crossland X.

A opção GPL vem acrescentar ainda maior polivalência ao Crossland X, cuja gama comporta motores a gasolina e a gasóleo, com preços a partir de 17.980 euros e 22.930 euros, respetivamente. A Opel propõe o novo Crossland X FlexFuel em dois níveis de equipamento: Edition, por 19.380 euros, e Innovation, por 20.730 euros. Comparando com as mesmas versões convencionais 1.2 de 81 cv, a gasolina, o incremento de preço das variantes FlexFuel é de apenas 1400 euros.

Para fazer jus aos pergaminhos de ‘crossover’ moderno, do equipamento de série de todos os Crossland X fazem parte vidros elétricos à frente e atrás, programador de velocidade, apoio ao arranque em subidas e sensores de estacionamento. No capítulo dos sistemas de assistência à condução, a lista de série inclui igualmente a avançada câmara dianteira com alerta de saída de faixa e reconhecimento de sinais de trânsito. O apoio em viagem e em emergência Opel OnStar também está incluído no equipamento de todas as versões.

A popularidade dos ‘crossover’ compactos cresce de forma significativa, especialmente entre as famílias que habitam nas cidades. Em Portugal, as vendas no segmento B-CUV/SUV cresceram oito vezes em apenas seis anos, alcançando atualmente cerca de 10 por cento do mercado de passageiros. No total, as vendas de SUV e ‘crossovers’ representaram 19 por cento do mercado de passageiros em 2016. Seis anos antes, em 2010, essa fatia era de pouco mais de 7 por cento.

Os comentários para esta postagem estão desativados.